#Inspira: Amanda Pinto

29.5.15 ∙ , ,
Olá, gente!

O #Inspira é uma das minhas tags favoritas aqui no blog. Apostar na criatividade e talento para empreender algo deve ser o objetivo de todo mundo, o clássico desejo de unir trabalho com realização pessoal. Por este motivo, o nome desta categoria não poderia ser outro, porque nada define melhor esta atitude do que o adjetivo inspirador!

Nesta semana, a inspiradora da vez é Amanda Pinto, estudante de Design Gráfico na Universidade Tiradentes (UNIT), em Aracaju, Sergipe, atual intercambista na Hungarian University of Fine Arts, em Budapeste, na Hungria. Há algum tempo as ilustrações dela apareciam no feed do meu Facebook, pelo fato de termos muitos amigos em comum, e o seu talento passou a me chamar a atenção. Diante da minha curiosidade, bati um papo com ela para saber mais sobre desenho, design, ilustração e sua vivência na Hungria.

1. Quando você começou a desenhar?  
Acho que sempre desenhei, minha mãe é professora e sempre tinha muito papel sobrando. Quando criança desenhava muito, nunca parei. 

Por Amanda 
(Imagem: Pensamento Embaralhado)



2. Qual sua fonte de inspiração e como é o seu processo criativo? 
Não sei muito bem, mas sempre desenhei mulheres. E sempre parecidas comigo (ou com algum ideal do que eu gostaria ser). Um dos meus professores e grande amigo me disse que isso é normal: somos nossa própria forma e desenhamos à nossa semelhança.  Desenhar é tão importante que aprendi a prestar atenção na aula só ouvindo. Durante a aula eu rabisco, sempre.  





3. Você está estudando design em Budapeste. O que esta experiência tem agregado no aspecto profissional?  
Estou estudando na faculdade de Belas Artes daqui. Eles têm o curso de Design, mas também vários outros cursos que são das artes plásticas: Printmaking (curso de técnicas clássicas de impressão), Escultura, Pintura, Restauração, etc. Então digamos que o design ficou bem de lado pra dar espaço a esse novo conhecimento (inclusive na nossa grade de matérias! Quase tudo é mais arte que design), que é de arte em geral, coisa que falta muito no Brasil! Ensino voltado pro conhecimento artístico. A faculdade é bem antiga, de 1871, ou seja, o prédio é super antigo - E LINDO!  
Magyar Képzőművészeti Egyetem / Hungarian University of Fine Arts. Realmente lindo! (Imagem: Facebook)

A Europa tem o costume da exibição de arte em galerias, então isso foi muito importante, porque tive que preparar exposições, pensar em curadoria, etc. Tudo deve ser pensado a partir dessa perspectiva. Isso me abriu muito a cabeça. Além de algumas disciplinas te forçarem a mostrar o seu trabalho, então isso também foi ótimo!
4. Você admira o trabalho de quais ilustradores? 
Difícil dizer! Ultimamente tenho curtido muito os trabalhos de minas brasileiras mesmo, que estão se jogando com tudo nos quadrinhos e ilustração, e também umas referências que tenho a alguns anos. Posso dizer a Singh Bean, que trabalha com recortes e colagem; Magra de Ruim e Shosh, que tão na vibe dos quadrinhos, Caroline Bogo e Ruído Branco, na ilustração, além de váááárias outras que não vou lembrar o nome agora. Também curto muito os trabalhos da Lora Zombie e da Tara McPherson
(Imagens: Singh BeanMagra de RuimCaroline BongoShosh e Ruído Branco)
Tem muuuuuuito brasileiro tirando onda, inclusive de Aracaju! Adelson Tavares, Walmir Oliveira e Eduardo Cardenas são os mestres, hehehe, tive uma oportunidade MUITO boa de ter aula com eles e isso me engrandeceu bastante. Tem o Alexandre Tso, que sempre me ajuda bastante quando estou enrolada em questões das mais diversas; Meus colegas de faculdade, sobretudo Arian Motta e Marcos Vinícius, na parte de ilustração, tem me feito evoluir absurdos. Começar a ler quadrinhos também me abriu muito a mente: Sandman, The Walking Dead, Y...Mas tem muita coisa que não vou lembrar agora e vou ficar triste de não ter citado, hehehe. 
5. Fale um pouco sobre a página Pensamento Embaralhado. 
A página surgiu como uma maneira de me forçar tanto a fazer quanto a publicar minhas coisas. Com certeza tive influência dos grupos de minas voltados pra arte do Facebook, que estão nessa onda de se jogar e divulgar o trabalho. Preciso melhorar bastante, tanto frequência quanto qualidade, mas tem que começar de algum canto, né? Hehehe!
Saudade, por Amanda (Imagem: Pensamento Embaralhado)

____________________________________________________________________________________________

Toda vez que encerro os posts do #Inspira, saio encantada com o quanto estamos cercadas de pessoas que fazem coisas incríveis e mais feliz por poder compartilhar tais feitos com vocês!

Amanda, não pare de desenhar e parabéns pelo seu talento e pela simpatia! Muito obrigada por responder às minhas perguntas, beijo enorme e aproveite este restinho de Europa, haha!

E vocês, não deixem de curti-la no Facebook!
Beijo!

0 comentários:

Postar um comentário